Quais os problemas de saúde mais comuns na terceira idade?

A hipertensão arterial (pressão alta) e os problemas do aparelho locomotor, como doenças da coluna e reumatismos, representam os mais freqüentes problemas de saúde nos idosos; outras doenças de grande prevalência acima de 60 anos são problemas cardíacos, diabetes, depressão e distúrbios cognitivos, como a doença de Alzheimer.

A expectativa de vida aumentou muito nos últimos anos. O que é preciso para envelhecer bem e com saúde?

É impossível deixar de envelhecer, mas é preciso evitar o chamado “envelhecimento patológico”, ou seja, o envelhecimento doentio, precoce, com limitações funcionais ou da autonomia.
A preservação da saúde, da independência e da qualidade de vida, até as idades mais avançadas, deve ser buscada através da prática regular de atividade física, de uma alimentação equilibrada e de hábitos saudáveis de vida, que incluem obviamente evitar a todo custo o tabagismo (mesmo passivo) e restringir o uso de bebidas alcoólicas. Recomenda-se também fazer com regularidade um “check up “ preventivo.

O check up precisa ser feito de quanto em quanto tempo? Quais os exames solicitados no check up?

A freqüência com a qual devem ser feitas avaliações preventivas, assim como os exames que devem ser solicitados, devem ser sempre individualizados: eles são condicionados ao histórico familiar, às doenças prévias, aos hábitos de vida, enfim, ao “contexto clínico” de cada paciente.

Devemos lembrar que antes mesmo dos exames complementares, o check up começa com uma boa avaliação clínica, que permite a avaliar da pressão arterial e rastrear alterações do equilíbrio e do risco de queda, depressão ou problemas de memória.

Entre os exames solicitados, um check up de rotina costuma incluir uma avaliação cardiovascular (através de um teste de esforço por exemplo), uma densitometria óssea (para detecção de osteoporose), medidas para rastreio de câncer, como mamografia em mulheres, dosagem de PSA e ecografia da próstata em homens, além de exames laboratoriais para controle do nível de colesterol, da glicemia e do funcionamento da tireóide, entre outros.

Quais os fatores que interferem na saúde do idoso?

Além de todos os já citados (hábitos de vida, check up regular, etc.), eu diria que outro fator capaz de interferir na saúde do idoso se chama preconceito. Preconceito que faz, por exemplo, que doenças como o Mal de Alzheimer, não sejam reconhecidas e tratadas, em função da idéia equivocada, mas infelizmente bastante difundida, de que é normal o sujeito idoso se tornar “esquecido” e dependente à medida que envelhece.

Qual o papel da família na saúde do idoso?

O suporte familiar é desejável em todas as idades, mas nos idosos, por diferentes razões, ele passa a ser da maior importância. Principalmente aqueles com dificuldades de autonomia funcional irão demandar um grande apoio da família, o que nem sempre é facilmente organizável.

Quais as dicas para prevenir doenças nessa fase da vida?

Dicas para envelhecer com saúde?
Primeiro se manter ativo fisicamente e intelectualmente;
não fumar e comer todo o que gosta, mas com moderação;
se tiver alguma doença crônica, como, por exemplo, Pressão Alta ou Diabetes, procurar levar a sério seu tratamento: são doenças “traiçoeiras” , nas quais existem poucos sintomas, mas que podem resultar, se mal controladas, em problemas graves como derrame cerebral ou doenças cardíacas.
Finalmente e sobretudo, gostar de viver!

5 (100%) 1 vote