Apesar de ainda ser pouco conhecida, a Terapia Ocupacional  é muito útil no resgaste da autonomia e da qualidade de vida nos pacientes portadores de invalidez física ou mental, de qualquer grau ou natureza.
Na doença de Alzheimer, objetiva-se, através de  sessões de estimulação cognitiva, diminuir a evolução da doença e a perda de autonomia do paciente.
Avalie esta página